No final de setembro, eu e Vanessa finalmente conseguimos dar uma escapada de nossos respectivos trabalhos, para conhecer o Chile. Há muito tempo queria conhecer esse país de extremos: comprido e estreito, de praia e montanha, de Sol e neve e principalmente, de maravilhosos vinhos.

Como foram apenas 4 dias, e como a maioria das vinícolas você só consegue visitar avisando com pelo menos 1 dia de antecedência, optamos em visitar apenas a Concha Y Toro, que é a mais famosa e aproveitar o restante dos dias para conhecer a linda cidade de Santiago. Lá tivemos a oportunidade de provar o Casillero del Diablo Carmenère 2007, cuja safra segundo eles, foi histórica e também um raro Don Melchor Cabernet Sauvignon 1998. Inesquecível.

Uma cidade linda e limpa, onde vive um povo educado e hospitaleiro, pois fomos muito bem recebidos em todos os lugares. Uma cidade arborizada e plana, que convida a pegar uma bicicleta e sair pedalando, para conhecer pessoas e os detalhes da cidade.

Restaurantes, cafés (muitos) e bistrôs aconchegantes e lógico, com uma ótima carta de vinhos locais. Sim, locais, pois em 99% dos restaurantes, a carta de vinhos é composta exclusivamente de vinhos chilenos. Nos supermercados não é diferente -um detalhe interessante: diferente do Brasil, em que os vinhos são divididos por país, lá são organizados por tipo de uva, de vinhos obviamente, chilenos. O melhor foi encontrar nessas gôndolas vinhos muito bons, como Ventisquero ou Santa Rita, por apenas R$ 5,00. Sim, você leu direito, CINCO REAIS! Aqui pagamos pelo menos 6 a 7 vezes mais caro.

Sendo assim, estando em terras chilenas por poucos dias, aproveitei ao máximo e voltei aos supermercados algumas vezes, para levar uma garrafa, na volta para o hotel.

Em resumo, se você é um amigo do vinho como eu, visite o Chile.
Vejam as fotos. Não é o paraíso?

Cordilheira do Andes

Concha Y Toro

Concha Y Toro

Concha Y Toro. Vinhas de 30 anos.

Esse estava em exposição na loja. O que provamos foi o 1998.

Para não dizer que minha história é de pescador: veja a foto da gôndola do supermercado.
Agora multiplique o valor da etiqueta acima, por 0,0033 e leve o susto que eu levei!

Museu do vinho

Museu do vinho

Museu do vinho

QUER SABER MAIS? DEIXE AQUI SUA DÚVIDA OU COMENTÁRIO!