O Claudio e a Rafaela do Le Vin au Blog, falaram com a Nina e o Marcel do Gourmandise, que resolveram convidar o Edu Luz da Da cachaça pro Vinho pra sugerir o prato, e eu do Diário de Baco para sugerir o vinho. Assim nasceu a 14.a Harmonização Virtual. O prato sugerido dessa vez foi o Fetuccine Picante com um ingrediente diferente, o avocado, para harmonizar com o chardonnay Salton Virtude. Mais uma vez, Vanessa foi pilotar o fogão… 🙂

“E mais uma receita diferente apareceu… Macarrão com abacate? Essa eu nunca tinha visto!


O Alexandre trouxe os ingredientes e fui feliz pra cozinha, pra fazer a minha versão do Fetuccine Picante (que nem ficou tão picante assim!).
E lá vai a receita, com algumas adaptações que fiz:

Fetuccine Picante

Ingredientes:

– 4 tomates grandes maduros e sem pele para o purê
– 2 tomates cortados em cubos
– 500 g de fetuccine (de preferência um grano duro)
– 2 colheres de sopa de azeite extravirgem
– 500g de camarões médios limpos e sem casca
– 1 colher de pimenta rosa
– 2 colheres de chá de alho amassado
– 1/4 xícara de vodka Absolut (na receita ia tequila, mas como tinha acabado…)
– 1 avocado maduro e cortado em cubos
– um punhado de manjericão fresco picado
– 2 colheres de sopa de manteiga
– sal

Modo de preparo :

Tire a pele e as sementes dos tomates para o purê, bata no liquidificador ou processador e reserve. Coloque um pouco de azeite e manteiga na frigideira e refogue os camarões temperados com sal e pimenta do reino (do moinho!), o alho e a pimenta rosa por uns 2 minutos.

Tire o camarão e coloque na frigideira metade do tomate picado e a tequila. Coloque metade do avocado e do manjericão e em seguida o purê de tomate. Acerte o sal e deixer ferver e apurar um pouco, misture a manteiga, o camarão e o restante dos ingredientes (tomate, avocado e manjericão). Cozinhe o fetuccine e sirva com o molho.

A receita é bem fácil, não dá trabalho. Mas o resultado não foi dos melhores… Achamos que ficou meio sem graça. O avocado toma conta do prato e esconde até o sabor do camarão. Além disso, deixa o molho muito espesso e o fetuccine acabou ficando um pouco seco. No fim, o vinho (que é uma delícia!) harmonizou bem melhor com o provolone que comemos enquanto fazíamos o prato.”

Mas voltando ao vinho, achamos o Salton Virtude um ótimo chardonnay. Muito interessante perceber que no aroma lembra um pouco o estilo dos chardonnays argentinos que já provei, com aquele toque caramelizado, lácteo, quase adocicado que te convida a beber logo, mas que na boca tem um frescor, uma ótima acidez, que não o deixa enjoativo como o dos “hermanos”. É um estilo de chardonnay que gosto e com certeza volto a comprar mais desse brasileiro.

Sobre a harmonização? Concordo com a Vanessa. O vinho tem sabor marcante e precisa de um prato mais condimentado e saboroso para confontá-lo.

Quer ler as outras opiniões? Clique aqui e aqui.

QUER SABER MAIS? DEIXE AQUI SUA DÚVIDA OU COMENTÁRIO!