Quando estive no último Desafio de Vinhos (relembre), experimentamos simplesmente 12 vinhos numa só noite. Foram 12 maravilhosos merlots, mas achei que era esse o meu limite. Estava enganado…
Semanas depois, o João Felipe voltou com o novo desafio com sotaque português, quase sorrindo:

– “Desafio Portugal! Serão só 14 vinhos, topas?”.
Acho que o João deveria ficar no lugar do Zeca Camargo e apresentar o “No Limite”!

Mas como não sou de negar desafios, no dia marcado estávamos nós, eu e Cristiano, na Kylix Vinhos, linda loja, que fica na Av. Angélica em São Paulo para o grande embate. Logo na chegada, fomos recebidos com um cava brut interessantíssimo, o Marrugat Brut Nature Gran Reserva 2004, oferecido pela Winery. Foi um bom pressentimento do que estava por vir.

E as taças começaram a viro, uma por uma, numa sequência que parecia não ter fim, onde pela primeira vez nesses desafios, foi unânime a opinião de que só tínhamos provado excelentes vinhos, sem defeitos. A cada taça, mais e mais elogios. Isso só confirmou o fato do sucesso que fazem os vinhos feitos na “terrinha” por aqui. Vinhos de boa estrutura, ótima acidez e muito gastronômicos.

Os vinhos dessa noite especial foram:
  • Callabriga Douro 2004 (Zahil – R$ 93,00)
  • Quinta da Chocapalha 2005 (Vinci – R$ 90,00)
  • Altano Reserva 2006 (Mistral – R$ 93,00)
  • Esporão Reserva 2006 (Qualimpor – R$ 89,00)
  • Quinta de Cabriz Reserva 2005 (Winebrands – R$ 65,00)
  • Reguengos Garrafeira dos Sócios 2002 (Vinho Seleto – R$ 80,00)
  • Herdade do Pinheiro Reserva 2003 (Beirão da Serra – R$ 75,00)
  • Falcoaria DOC 2004 (D´Olivino – R$ 74,00)
  • Terras do Pó Reserva 2004 (Lusitana de Vinhos e Azeites – R$ 72,00)
  • Aveleda Follies 2004 (Interfood – R$ 72,00)
  • Ceirós Reserva 1998 (BR Bebidas – R$ 88,00)
  • Quinta Mendes Pereira Garrafeira 2004 (Malbec – R$ 95,00)
  • Quinta do Seival Castas Portuguesas 2005 (Miolo – R$ 50,00)
  • Caldas Reserva 2005 (Decanter – R$ 100,00)
Ufa! Agora você pergunta: “O que faz esse brasileiro da Miolo aí em cima?”. Essa foi a surpresinha da noite, plantada pelo João, já que toda degustação foi às cegas. Um brasileiro com sotaque português e sim, ele se saiu muito bem!

Se você quiser ver todas as pontuações e notas de degustação, dê uma clicada no blog Falando de Vinhos do João Felipe e confira todos os detalhes, porque ainda não acabei…

Depois da maratona, ainda fomos abençoados com bolinhos de bacalhau, risoto de pato e para harmonizar, mais 2 portugueses: um vinho verde, o Muros Antigos Loureiro 2007 (Decanter) e por fim o Quinta Mendes Pereira Touriga nacional Reserva 2005, ambos excelentes e quem nem entraram na briga, imagine só…

Um grande noite portuguesa!

QUER SABER MAIS? DEIXE AQUI SUA DÚVIDA OU COMENTÁRIO!