Esse italiano foi indicado pelo nosso amigo sommelier Diego no dia em que estivemos no Restaurante Olivetto. A escolha foi feita pelos diferenciais do vinho – pra começar a uva de que ele é feito chama-se Nerello Mascalese. Segundo o Diego, as vinhas são plantadas em vinhedos de altitude elevadas, na encosta do vulcão Etna. Diferente não?

Mas a diferença não está só na história, mas no vinho em si. Sua cor é bem próxima de um pinot noir, rubi translúcido com reflexos atijolados e muito aromático, com notas de couro e fruta cristalizada. Na boca, como se espera de um italiano típico, apresenta ótima acidez, taninos rústicos, mas não agressivos. Um conjunto equilibrado e par perfeito para harmonização com massas e molhos untuosos e de sabor intenso.

Um italiano bem diferente, numa noite de vinhos esplêndidos, que conto em breve por aqui.

QUER SABER MAIS? DEIXE AQUI SUA DÚVIDA OU COMENTÁRIO!