Neste último sábado, eu e a Vanessa não estávamos afim de comer muito, sabe como é? Aquela vontade só de beliscar umas coisinhas e beber um bom vinho, daí resolvemos dar uma volta no Empório Santa Therezinha, que fica no Shopping D.Pedro, aqui em Campinas. Lá você pode escolher o vinho na prateleira e o sommelier leva para sua mesa, da mesma forma como alguns raros locais aqui em Campinas, como por ex, o Pão do Cambuí. O preço geralmente é bom, porque o que interessa ao dono do lugar, é você circular sempre por lá e consumir o que há de melhor, a comida. E é isso que fazemos.

Assim que resolvi o que beber naquela noite, um Rosemount Cabernet/Merlot 2005, o sommelier me abordou e disse se eu não preferia experimentar um 2003, 2 anos mais velho e segundo ele, mais macio e redondo. Me garantiu, logicamente, que se estivesse estragado, trocaria por outra sem problemas.

Fui para nossa mesa e veio o sommelier com a garrafa, duas taças e nos serviu o vinho. Sua cor na taça ainda era bem escura, como diz um amigo meu, IMPENETRÁVEL, e seus aromas muito frutados, mas não a fruta fresca, mas aquele toque de fruta passada que os vinhos mais evoluídos apresentam. Na boca, ótima acidez, taninos muito finos, bom corpo e final longo. Um vinho sem aquele “peso” dos vinhos que passam muito tempo em madeira, muito elegante. Aliás, esse australiano não passa por madeira.

Ótimo vinho, difícil de se ver por aí, ainda mais pelos honestos R$ 50,00 que paguei num restaurante.

QUER SABER MAIS? DEIXE AQUI SUA DÚVIDA OU COMENTÁRIO!