Às vezes a gente até esquece de como é incrível a sutileza dos vinhos da Borgonha.

Infelizmente, como no Brasil o custo dessas belezuras são altos, em nosso dia-a-dia temos que permanecer em outros territórios, como Brasil, Portugal, Argentina, Chile e até Itália, logicamente recheados de vinhos muito bons também, mas a delicadeza de um pinot noir da Borgonha é única…

Esse pinot noir em especial, nem é tão caro e fez nossa alegria uma noite dessas. O Domaine Ninot Cuvée Chaponnières 2006 é produzido na AOC Rully e quem nos apresentou foi a Dorotheé da Cave Jado.

Só pela cor, já encanta…um rubi muito claro, quase granada, de aromas sutis de cereja fresca, couro, café, terra molhada e um toque herbáceo. Muito leve no paladar, ótima acidez confirmando sua vocação gastronômica, taninos finos e boa persistência.

Acompanhou um risoto de zucchini com lascas de copa preparado pela Vanessa. Adoro risoto!!

Não dá pra reclamar né?
😉

QUER SABER MAIS? DEIXE AQUI SUA DÚVIDA OU COMENTÁRIO!