O último dia 22/02 foi um dia especialmente feliz para os blogueiros do vinho. Em evento realizado pela Expand, reuniram-se nada menos de 10 integrantes desse imenso grupo de apaixonados pelo vinho. Cristiano Orlandi, Déco Rossi, João Filipe, Gustavo Kauffman, Marcelo di Morais, Daniel Perches, Álvaro Galvão, Beto Duarte, Jeriel da Costa e eu. Feito raro, já que a agenda profissional de todos é bem complicada e muito difícil de conciliar.

Mas a história esse evento começou bem antes por causa de nosso confrade Cristiano Orlandi do blog Vivendo Vinhos. Esse cara conseguiu, pacientemente, colecionar 5 safras de um grande vinho, o Mendel Malbec 2004, 2005, 2006, 2007 e 2008. Como a Expand comercializa o vinho, resolveram então promover em parceria esse encontro memorável.

O evento aconteceu na loja da Expand dentro do Bar des Arts, no Itaim, aliás, um belíssimo espaço. Já dentro da sala de degustação, fomos recebidos pela equipe da Expand com o bom Prosecco Fontini Treviso e ficamos conversando até que todos chegassem. Para a brincadeira ficar ainda mais interessante, o Álvaro Galvão, que chegou antes de todo mundo, sugeriu que a degustação fosse feita às cegas e se o Álvaro pede, a gente obedece. E assim foi feito.

Os 5 vinhos foram servidos e  iniciamos a avaliação. O Mendel Malbec, é um varietal de gabarito, produzido a partir de vinhas velhas, com mais de 80 anos e ainda desenhado por um dos mais respeitados enólogos na Argentina, Roberto de La Mota. Assim que os vinhos foram servidos a primeira obervação foi unânime, a coloração de todos era praticamente idêntica, de tonalidade rubi muito escura, ou seja, pela cor, praticamente seria difícil adivinhar a idade de cada um. No aroma porém, começamos a desvendá-los, apesar de todos terem um padrão em sua maioria de fruta negra, tabaco, couro, especiarias. Um se sobressaía com um toque de caramelo, enquanto outro apresentava notas mais evoluídas como de vinho do porto, enfim, uma deliciosa paleta de aromas.

Na boca também conseguimos distinguir suas diferenças. Em sua maioria, um vinho bastante aveludado, bom corpo, macio, frutado, com uma acidez expressiva e um final médio e adocicado. Um deles, o 2004, aliás o que mais gostei, mais evoluído, elegante. Domado. Se tem uma palavra que ficou na minha mente no final foi: CONSISTÊNCIA. Um vinho que tem um proposta e se manteve fiel com o passar dos anos.

Finalizada a degustação, ficamos para um jantar no Bar des Arts acompanhados por Mendel Unus, um vinho superior, um blend de 70% Malbec e 30% Cabernet Sauvignon, potente, carnudo, um verdadeiro achado para aqueles que apreciam os vinhos parrudos argentinos.

Por fim, após o trabalho de avaliação dos vinhos, um verdadeiro aprendizado em forma de líquido em nossas taças, seguimos com o jantar, conversando e rindo com a alegria contagiante dos amigos do vinho.

Só temos a agradecer à Expand e ao Cristiano que possibilitaram esse encontro e meu único desejo é que essas oportunidades se multipliquem pelo Brasil, unindo o mercado a esses importantes consumidores.

Fotos: Raphael Kayo

QUER SABER MAIS? DEIXE AQUI SUA DÚVIDA OU COMENTÁRIO!