paco-do-conde-rose

Esse mês de Janeiro, o tema da Confraria Brasileira de Enoblogs foi o mês do vinho rosé, vinho esse desprezado por muita gente, pode acreditar.

O vinho rosé por muitos anos, se passou um um vinho menor, de baixa qualidade, verdade que muito rosé ruim foi produzido no passado, que acabou gerando todo esse ruído negativo, mas nos últimos anos esse cenário mudou, e para melhor. Em várias regiões do mundo se fazem ótimos rosés, desde os mais frutados bastante presentes aqui na América do Sul, quanto os mais frescos, delicados e de infinitos tons rosados, produzidos no Sul da França.

Quem escolheu o tema desse mês, foram nossos queridos amigos Claudio e Rafaela do Le vin au Blog e eu acabei escolhendo um rosé de Portugal, especificamente da região do Alentejo, o Herdade Paço do Conde Rosé 2008.

Um rosé de reflexos alaranjados, muito bonito na taça. Os aromas são predominantes de fruta vermelha fresca como cereja e morango e um toque lácteo, isso mesmo, lembra leite Ninho. Sinceramente já senti esse aroma em outros vinhos e não sei como descrever de outra forma, então que me perdoem os puristas. Na boca tem até um certo corpo, acidez média e muito aveludado.

Um rosé gastronômico, que surpreende. Gostamos muito.

O vinho rosé tem tudo a ver com o Brasil, leve e refrescante, é um bom companheiro para o calor que faz por aqui.

Viva o rosé!

QUER SABER MAIS? DEIXE AQUI SUA DÚVIDA OU COMENTÁRIO!