Em uma degustação fantástica, proporcionada pelos amigos Evandro Silva e Francisco Stredel do blog Confraria2Panas, conheci finalmente um dos ícones das américas o Opus One.

O lendário vinho californiano, que na safra de 2005 que provamos, recebeu nada menos 95 postos por Robert Parker, é um vinho produzido pela vinícola de mesmo nome em uma joint venture entre Robert Mondavi e Baron Philippe de Rothschild.

É um corte de 88% de Cabernet Sauvignon, 5% de Merlot, 3% de Petit Verdot, 3% de Cabernet Franc e 1% de Malbec e passa 18 meses em barricas francesas. De coloração ainda rubi, assim que foi servido, seus aromas não eram tão exuberantes – muita fruta negra como amora bem madura, chocolate e baunilha. No paladar é muito macio e elegante, taninos polidos, prontos, bom corpo, muito equilibrado e um final longo de café torrado.

Sem dúvidas, foi o melhor da noite comparado com tantos outros ícones, um vinho que entrega equilíbrio e elegância.

Custa US$ 250,00 nos EUA e cerca de R$ 1.500,00 aqui no Brasil, um luxo caro, para pessoas que buscam prazer muito além do vinho pelo seu conteúdo.

QUER SABER MAIS? DEIXE AQUI SUA DÚVIDA OU COMENTÁRIO!