Já escrevi sobre um vinho desse excelente produtor argentino, Domaine Jean Bousquet, um cabernet sauvignon de sua linha básica, que me impressionou de cara. Recentemente experimentei os outros rótulos da vinícola, apresentados pelo gerente comercial Labid Lameri e a importadora Abflug e continuei gostando.

São vinhedos orgânicos e sua produção legitimamente orgânica é enorme, o maior produtor da Argentina e um dos maiores do mundo. São vinhos elegantes, feitos ao bom estilo do velho mundo. Nada de madeira exagerada, isso quando passam por madeira.

Três desses vinhos me chamaram a atenção, pois são bem refrescantes, ótimos para o clima de calor que vem fazendo. São eles:

Espumante Domaine Bousquet Brut Rosé

Feito pelo método tradicional, tem 75% de chardonnay e 25% de pinot noir. Cor amarelo ouro, bolhas muito finas, boa complexidade aromática e bastante cremosa na boca. Apesar de constar no rótulo “extra brut”, achei até um pouco adocicada, mas é facílima de agradar.

Jean Bousquet Rosé Malbec-Cabernet

Esse é um rosé mais gastronômico, com mais corpo e complexidade, levemente adocicado, aveludado e com um linda cor alaranjada. Faz bem para os olhos e para o paladar.

Jean Bousquet Reserva Chardonnay-Pinot Gris

Um branco surpreendente feito de 85% de charddonnay e  15% pinot gris. Boa acidez, sem aquele exagero forçado de frutas tropicais, corpo medio. É um ótimo equilíbrio conseguido por cremosidade gostosa da chardonnay com a acidez equilibrada da Pinot Gris. Parece, mas não passa nem perto de madeira.

Provei tintos também que gostei muito.

Em breve conto por aqui.

QUER SABER MAIS? DEIXE AQUI SUA DÚVIDA OU COMENTÁRIO!