Aproveitando a viagem que fiz a Mendoza, junto com o amigo Daniel Perches, para realizar mais um projeto para o Winebar, aproveitamos os dias para visitar algumas vinícolas por lá.

A primeira que visitamos foi a Vinícola Trivento, pertencente ao grupo Concha y Toro. Guiados pela simpática Maria Victoria, responsável pela comunicação da empresa, pudemos conhecer as instalações dessa vinícola gigante fundada em 1996. São mais de 1.200 hectares de área cultivada onde trabalham 360 funcionários fixos, mais 250 contratados na época da colheita. Uma potência.

Além de toda a estrutura que se espera de uma vinícola, como os grandes tanques de inox e a cave onde ficam as barricas de carvalho, logo na entrada foi inaugurado um charmoso espaço, onde ficam expostas obras de artistas mendocinos e estrangeiros. Segundo Maria, essas mostras mudam constantemente, abrindo espaço para muitos artistas.

Não sei se lembra, mas a Trivento ficou muito conhecida no Brasil nos últimos anos por vinhos mais simples, mas recentemente reposicionou toda sua linha de produtos, investindo em vinhos de qualidade superior, que pudemos provar, juntamente com o enólogo Fernando Piottante.

Degustamos os seguintes vinhos de 3 linhas:

Espumante Trivento Brut Nature

Um espumante feito pelo método charma de cor levemente rosada pelo corte da pinot noir com chardonnay, aroma de fruta vermelha fresca (morango), bem seco, acidez equilibrada.

Trivento Amado Sur Torrontés 2010

Muto perfumado no nariz, flores, frutas cítricas, acidez equilibrada e macio. O corte com a chardonnay e a viognier deixou esse torrontés mais macio e equilibrado.

Trivento Amado Sur Malbec 2010

75% malbec e o restante de syrah e bonarda. Um malbec moderno que passa 10 meses em barrica, taninos bem presentes, acidez mais baixa e muito fácil de beber.

Trivento Reserve Cabernet Sauvignon 2010

Um bom cabernet, sem grande complexidade, mas bem feito e assim com a linha Amado Sur, muito fácil de beber e agradar. Um vinho despretensioso para o dia-a-dia.

Trivento Golden Reserve Chardonnay 2010

Golden Reserve é o top da linha. Apenas 80% das uvas passam por barrica o que deu a esse chardonnay um bom frescor e leve maciez para quem não gosta daquele exagero em madeira.

Trivento Golden Reserve Malbec 2008

Um malbec de grande personalidade, muita fruta e também aromas de terra molhada e couro, taninos bem presentes, boa acidez. Muito equilibrado, mem se percebe os 14.5% de álcool.

Trivento Golden Reserve Syrah 2008

Mais austero que o malbec, foi o que mais gostei. Aromas de terra molhada, pimenta verde, um toque animal, fruta mais discreta. No paladar se percebe os taninos mais presentes e doces, mais corpo e final longo de café torrado. Ótimo.

QUER SABER MAIS? DEIXE AQUI SUA DÚVIDA OU COMENTÁRIO!