Esse mês da Confraria Brasileira de Enoblogs foi tenso. O nosso confrade Claudio do blog Le vin au Blog deu uma missão diferente para a CBE: “Escolher um vinho inusitado. Quanto mais diferente, incomum, curioso e pitoresco melhor.”

Fui lá novamente fuçar minha adega em busca de algo assim diferente, mas nada. Cabernet, Merlot, Sanviovese, etc. Mais do mesmo.

Daí fui em busca do tal vinho diferente e o Valter da Excelência Vinhos me salvou novamente. Me indicou um italiano da uva Tintilia, o Macchiarossa Molise Tintilia 2006. Só existem poucas garrafas no Brasil porque o importador se desentendeu com o produtor e não trouxe mais. Uma pena.

Um vinho excepecional e realmente diferente dos demais italianos que já provei. COm 6 anos de idade ele é ainda muito jovem, de tonalidade escura. Aromas de couro, charuto, terra molhada, defumado, chocolate e balsâmico. A fruta está lá, mas discreta.

No paladar é bruto, com muitos taninos, muita acidez, bom corpo e longo final que deixa o sabor de café torrado na boca.

Surpreendente.

QUER SABER MAIS? DEIXE AQUI SUA DÚVIDA OU COMENTÁRIO!