Há um bom tempo tenho prestado muita atenção no grau alcoólico dos vinhos antes de comprar. Apesar de ter ainda alguns vinhos em minha adega com álcool mais elevado, minha preferência agora é pelos menos alcoólicos, pelo simples motivo de se poder beber o vinho sem capotar lá pela 3.a taça. Mas não é só o grau alcoólico o problema, mas sim o equilíbrio do vinho.

Já experimentei vinhos com teóricos 13%, 13.5% de álcool muito desequilibrados e difíceis de beber. Por outro lado, provei vinhos com 14%, 15% muito equilibrados e o álcool nem apareceu. Esse desequilíbrio é que potencializa a sensação do álcool e faz toda a diferença.

O Cuvelier los Andes Gran Vin 2007 é um bom exemplo. Ele é um corte excepcional de malbec, cabernet sauvignon e merlot, que atingiu 15.5% de álcool! Num dia desses que fez bastante frio, resolvi abri-lo, mas primeiramente deixei o vinho no decanter por cerca de 1 hora e então a boa surpresa se fez – um belíssimo vinho.

Cor rubi muito escura, praticamente negro, aromas intensos de ameixa em calda, chocolate, café e especiarias e notas mentoladas. Na boca é macio, muito corpo e estrutura, taninos aveludados, acidez equilibrada e o álcool….cadê o álcool? Equilíbrio perfeito.

Um vinho quase mastigável, final muito longo e nem arrisco uma harmonização. Sinceramente recomendo que você abra esse vinho e o beba sozinho, lentamente, escutando música e lendo um bom livro.

QUER SABER MAIS? DEIXE AQUI SUA DÚVIDA OU COMENTÁRIO!