Depois de um longo e tenebroso inverno, assombrado pela insanidade do pedido de salvaguardas, abri uma exceção e volto a falar de vinho brasileiro por aqui.

A vinícola Geisse, que sempre impressionou pela qualidade de seus espumantes,  acabou de lançar 3 novidades: Cave Geisse Blanc de Blancs 2009, Cave Geisse Blanc de Noir 2009 e seu primeiro champagne, o Cave Geisse Philippe Dumont Premier Cru. Sim, o chileno Mario Geisse atravessou o mar e se aventurou em produzir um autêntico champagne.

Os dois primeiros são feitos com uvas de pequenas parcelas de seu vinhedo. Essas parcelas são especiais, porque determinadas condições climáticas e do solo, tornam a chardonnay ou a pinot noir, melhores. É o conceito de terroir.

O Cave Geisse Blanc de Blancs 2009, feito 100% da uva chardonnay, tem uma cor palha bem clara, aromas cítricos, bolhas muito finas que entregam um espumante muito fresco e cremoso na boca.

Já o Cave Geisse Blanc de Noir 2009, feito 100% da uva pinot noir, de cor salmão bem clara também, tem a acidez um pouco mais baixa que o anterior, o que dá a ele mais corpo, mas não menos elegância. Muito frutado, cremoso e gastronômico.

Dois grandes espumantes, na faixa dos 80 reais, que podem acompanhar uma refeição do início ao fim: o primeiro para abrir os trabalhos e outro para acompanhar o prato principal.

Se quiser fechar com chave de ouro, pode ainda abrir o champagne Cave Geisse Philippe Dumont Premier Cru, muito especial, mas sobre esse, eu contei em outro post que você pode ler aqui.