Julian Reynolds 2007 também é feito com as mesmas uvas do Carlos Reynolds, alicante bouschet, aragonês e trincadeira, só que esse passa mais 12 meses em barricas de carvalho. Isso fez toda diferença, pois deu mais estrutura e corpo ao vinho.

Um vinho muito escuro na taça também. Parece tinta de lula. Aroma de geléia de frutas vermelhas, baunilha e chocolate. No paladar percebe-se a estrutura e o bom corpo, os taninos rústicos e a ótima acidez.

Um belo vinho. Potente e equilibrado. Acho que pela sua grande estrutura, parece que ainda viverá uns bons anos na garrafa.

QUER SABER MAIS? DEIXE AQUI SUA DÚVIDA OU COMENTÁRIO!