Taí uma uva que adoro, mas não bebo tanto quanto gostaria, a cabernet franc. Os vinhos feitos dessa uva geralmente são potentes, mas de uma elegância que você não esquece facilmente.

Aproveitando o tema da Confraria Brasileira de Enoblogs deste mês que foi beber um vinho da uva cabernet franc, puxei o Lourensford Five Heirs Cabernet Franc 2006 que estava guardado na adega faz um bom tempo. Tempo até demais eu diria.

Assim que servi, a cor já me avisou que o vinho está indo dessa pra uma melhor. Aquela cor atijolada, própria dos vinhos envelhecidos. Se pensar bem, 6 anos nem é muito, mas acredito que não seja um vinho para guardar por muito tempo.

Mesmo assim os vinhos envelhecidos tem sua graça. Os aromas são muito especiais: fruta secas como tâmara, uva passa e uns toques de couro, balsâmico e defumado. No paladar é macio, taninos finos e no final do gole, deixa aquele toque defumado e de fruta passada. Só elegância.

Mesmo sabendo que já está em declínio, é um vinho prazeroso para ser bebido devagar e aproveitar a viagem.

QUER SABER MAIS? DEIXE AQUI SUA DÚVIDA OU COMENTÁRIO!