Antes de mais nada, que fique claro: nem todo espumante pode ser chamado de champagne. Sabe por quê? Porque a denominação “champagne” só pode ser dada a espumantes produzidos na região de Champagne, que fica no nordeste da França. É uma marca registrada francesa. Sendo assim, qualquer outro espumante feito fora dessa demarcação, deve ter outro nome.

Aqui no Brasil por exemplo, chamamos de Espumante mesmo, na Espanha é chamado de Cava, na Alemanha é Sekt e na região da Borgonha, também na França, o nome dado aos espumantes é Crémant. Os Crémant são feitos principalmente das uvas chardonnay e pinot noir e elaborados pelo método tradicional (champenoise).

simmonet-febvre-cremant

Um ótimo exemplar que provei recentemente foi o Simonnet-Febvre Crémant de Bourgogne Brut. Esse produtor é muito famoso pela produção de chablis, mas que também produz ótimos espumantes como esse. Esse cremant é um blend de 60% de chardonnay e 40% de pinot noir. Antes de fazer a fermentação em garrafa, ainda amadurece por 2 anos sur-lie.

É um espumante bem seco, mas com bolhas bem finas que deixa aquela sensação de um mousse na boca. É bem frutado, lembrando abacaxi e pêssego e tem notas minerais bem intensas. É o típico espumante para você abrir para acompanhar umas entradinhas, patês ou mesmo pratos bem leves à base de frutos do mar. Acho que pela mineralidade esse cremant acompanharia até umas ostras. Que delícia!

Quer dar uma variada no repertótio de espumantes? Que tal um Crémant da Borgonha?

Esse Crémant você encontra na Inovini.

>> Conheça aqui outros espumantes

QUER SABER MAIS? DEIXE AQUI SUA DÚVIDA OU COMENTÁRIO!